Blogueiros divergem sobre post pago

CAMILA RODRIGUES
DANIELA ARRAIS
da Folha de S.Paulo

Uma campanha viral bem feita se espalha naturalmente, sem que ninguém precise pagar ou ganhar por sua veiculação. No entanto, a fim de estimular o boca-a-boca nas diversas mídias sociais, algumas empresas e agências de publicidade apelam para o que se chama de post pago –ação que gera polêmica no mundo dos blogs.

“Tem que existir um engajamento natural das pessoas. Se o anunciante quer um post opinativo, faça algo relevante para o blog e seu público, crie algo que gere reações espontâneas. Convide para um evento, envie produtos para testes, converse com o blogueiro. Se achar que vale, ele posta. O mais importante é que as partes saibam que não existe compromisso”, diz Carlos Merigo, do blog Brainstorm #9 (www.brainstorm9.com.br)

“As abordagens que mais dão certo são as que oferecem algo em troca ao blogueiro. Falo de reputação, reconhecimento, exclusividade. Não, necessariamente, de dinheiro”, afirma o publicitário Rafael Ziggy, que mantém o blog SimViral.com.

“Faço post pago sim e não sinto culpa alguma”, assume Dani Koetz, do blog Ah! Tri Né! (www.ahtrine.com.br). “Parto do princípio de que, onde há visualização do público, há interesse em anúncio. Sempre foi assim: em rádios, jornais, revistas, TV e, hoje, na internet.”

No blog dela, há uma categoria Publicidade. “Não engano ninguém; o leitor tem a opção de ver ou não o post. O anunciante ganha, porque é visto por quem interessa. O blogueiro ganha, afinal manter um blog exige dedicação, e não há nada de errado em ter reconhecimento financeiro.”

Um dos fundadores do Meio Bit (www.meiobit.com), Leonardo Faoro, já publicou posts pagos e identificados, mas ele e os colegas decidiram abandonar a prática. “Por mais ético que o autor seja, a audiência pode não ter essa impressão, e o blog passar por vendido.”

Para Wagner Martins, o Mr. Manson do Cocadaboa.com, quando o conteúdo é relevante para o blog, não há prejuízo em receber pelo post. “Mas se ele iniciar uma corrida desenfreada atrás de dinheiro, aceitando qualquer proposta que aparece, será prejudicado.”

Ian Black, do Enloucrescendo (www.interney.net/blogs/enloucrescendo), nunca ganhou por seus posts, mas aceitaria fazê-lo, desde que o assunto tivesse relação com seu blog.

Ele observa, porém, que as agências ainda não encontraram o melhor jeito de abordar os blogueiros. “Mídia em blog funciona como um termômetro. Se ela for ruim, não há dinheiro que impeça as pessoas de dizerem isso. E as agências ainda não entenderam isso. Criam campanhas ruins, baseadas no que foi desenvolvido para televisão e mídia impressa.”

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s