Blogueiros divergem sobre post pago

Publicado: 31 de março de 2008 em E-commerce
CAMILA RODRIGUES
DANIELA ARRAIS
da Folha de S.Paulo

Uma campanha viral bem feita se espalha naturalmente, sem que ninguém precise pagar ou ganhar por sua veiculação. No entanto, a fim de estimular o boca-a-boca nas diversas mídias sociais, algumas empresas e agências de publicidade apelam para o que se chama de post pago –ação que gera polêmica no mundo dos blogs.

“Tem que existir um engajamento natural das pessoas. Se o anunciante quer um post opinativo, faça algo relevante para o blog e seu público, crie algo que gere reações espontâneas. Convide para um evento, envie produtos para testes, converse com o blogueiro. Se achar que vale, ele posta. O mais importante é que as partes saibam que não existe compromisso”, diz Carlos Merigo, do blog Brainstorm #9 (www.brainstorm9.com.br)

“As abordagens que mais dão certo são as que oferecem algo em troca ao blogueiro. Falo de reputação, reconhecimento, exclusividade. Não, necessariamente, de dinheiro”, afirma o publicitário Rafael Ziggy, que mantém o blog SimViral.com.

“Faço post pago sim e não sinto culpa alguma”, assume Dani Koetz, do blog Ah! Tri Né! (www.ahtrine.com.br). “Parto do princípio de que, onde há visualização do público, há interesse em anúncio. Sempre foi assim: em rádios, jornais, revistas, TV e, hoje, na internet.”

No blog dela, há uma categoria Publicidade. “Não engano ninguém; o leitor tem a opção de ver ou não o post. O anunciante ganha, porque é visto por quem interessa. O blogueiro ganha, afinal manter um blog exige dedicação, e não há nada de errado em ter reconhecimento financeiro.”

Um dos fundadores do Meio Bit (www.meiobit.com), Leonardo Faoro, já publicou posts pagos e identificados, mas ele e os colegas decidiram abandonar a prática. “Por mais ético que o autor seja, a audiência pode não ter essa impressão, e o blog passar por vendido.”

Para Wagner Martins, o Mr. Manson do Cocadaboa.com, quando o conteúdo é relevante para o blog, não há prejuízo em receber pelo post. “Mas se ele iniciar uma corrida desenfreada atrás de dinheiro, aceitando qualquer proposta que aparece, será prejudicado.”

Ian Black, do Enloucrescendo (www.interney.net/blogs/enloucrescendo), nunca ganhou por seus posts, mas aceitaria fazê-lo, desde que o assunto tivesse relação com seu blog.

Ele observa, porém, que as agências ainda não encontraram o melhor jeito de abordar os blogueiros. “Mídia em blog funciona como um termômetro. Se ela for ruim, não há dinheiro que impeça as pessoas de dizerem isso. E as agências ainda não entenderam isso. Criam campanhas ruins, baseadas no que foi desenvolvido para televisão e mídia impressa.”

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s