WordPress tentará evitar bloqueio no Brasil, diz co-fundador do site

Publicado: 17 de abril de 2008 em E-commerce

Justiça quer impedir acesso a um único blog, mas bloqueio será mais abrangente.
Executivo afirma que WordPress entrará em contato com ‘as pessoas certas’ no país.

Os responsáveis pelo WordPress tentarão evitar que os sites ligados a esse serviço de blog sejam bloqueados no Brasil, conforme determina uma ordem judicial enviada à Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abranet) no final de março. “Esperamos conseguir entrar em contato com as pessoas certas, antes que o bloqueio aconteça”, afirmou em entrevista por e-mail ao G1 Matt Mullenweg, co-fundador do WordPress.

A ordem judicial tem como objetivo proibir o acesso a um único blog, mas a Justiça não informou qual é esse endereço ou o que motivou sua decisão.

Mullenweg afirma não ter recebido qualquer notificação sobre o caso. Ele diz ter tomado conhecimento da ordem judicial e possibilidade de bloqueio no Brasil depois que um blogueiro lhe enviou um link com a notícia, escrita em português. “Li com a ajuda do tradutor automático do Google”, contou.

Segundo o WordPress, o Brasil é um dos países em que o serviço cresce mais rapidamente. No mês passado, 9,5 milhões de brasileiros visitaram esses blogs que, nos Estados Unidos, só ficam atrás das páginas do Blogger em termos de popularidade. “O WordPress já havia sido bloqueado na China, mas isso nunca aconteceu em um país democrático como o Brasil”, disse o executivo ao G1.

Uma situação parecida foi registrada no início de 2007, quando um polêmico vídeo causou o bloqueio do YouTube– o site ficou inacessível para os brasileiros durante um dia. O arquivo continha imagens picantes da modelo Daniella Cicarelli e seu então namorado, Tato Malzoni, que abriu com um processo para proibir a veiculação do conteúdo.

 Bloqueio

Apesar de o foco da ordem judicial ser um único blog, a Abranet afirma que, para cumprir a decisão, os provedores terão de barrar o acesso a todos os sites oferecidos pelo WordPress. Segundo a associação, os provedores associados já estão tomando as providências para realizar o bloqueio, que deve acontecer em breve.

“Ordem judicial não se discute, se cumpre”, disse Eduardo Parajo, presidente da Abranet. Em entrevista ao G1 nesta semana, ele classificou ser “quase impossível” impedir o acesso somente ao endereço solicitado.

Mullenweg contesta essa dificuldade. “Ao ter um problema com um único blog, eles poderiam facilmente bloquear somente um endereço, sem prejudicar os outros milhões de brasileiros que acessam o WordPress.com todos os meses.”

Além de repassar a ordem para seus associados, a Abranet enviou um texto ao juiz, explicando as dificuldades técnicas dessa questão. “Quisemos esclarecer a situação e mostrar que muitas pessoas podem ser prejudicadas com o bloqueio. A alternativa que temos para executar o bloqueio de um único blog vai afetar outras pessoas”, disse Parajo. Segundo ele, a associação ainda não obteve uma resposta sobre a carta.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s