Aspirante a “Vale do Silício”, Petrópolis inaugura hoje festival de tecnologia

Publicado: 4 de agosto de 2008 em E-commerce

Petrópolis, cidade localizada na região serrana do Rio, a 65 km da capital, quer ser o “Vale do Silício brasileiro”, estimulando a implantação de empresas de tecnologia. Como parte desse trabalho, a cidade dá início nesta segunda-feira (4) ao 1º FTP (Festival de Tecnologia de Petrópolis), com o objetivo de reunir “cérebros” da área para discutir o assunto de maneira ampla, da robótica à medicina, passando pela arte digital.

O evento, que vai até sábado (9), terá participação de palestrantes de centros como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e das universidades de Harvard, Paris, Londres e Cambridge. Os organizadores do evento, capitaneados pelo Movimento Petrópolis-Tecnópolis, afirmam que o principal diferencial do festival é a aposta na transmissão de conhecimento, sem atividades comerciais –não haverá venda ou apresentação de produtos.

“Não tem feira, não tem estande. É um evento focado no público profissional de tecnologia, para fazer com que esses diversos atores discutam seu papel nesse mercado”, afirma Ana Hofmann, gerente-executiva do Movimento Petrópolis-Tecnópolis.

As palestras, workshops e apresentações vão ocorrer na Fase (Faculdade Arthur Sá Earp Neto), na sala de cinema Manuel Bandeira, no Teatro Municipal e no Palácio de Cristal, um dos principais cartões-postais da cidade.

Entre os destaques, uma palestra com Ben Kaufman, 21, eleito pela “Inc. Magazine” o empreendedor nº 1 dos EUA com menos de 30 anos de idade. Na terça-feira (5), ele fala sobre o desenvolvimento de projetos via internet.

Na sexta-feira (8), Johnny Chung Lee, da Carnegie Mellon University, mostra as potencialidades do Wiimote, o controle do console Wii —neste vídeo na rede, ele mostra como o equipamento pode ser utilizado para simular imagens em uma tela, reproduzindo movimentos do usuário. A palestra é gratuita, mas restrita a estudantes universitários.

Tecnopólo

O FTP faz parte de um projeto maior, com ambições de transformar Petrópolis em um centro de tecnologia nacional. Atualmente, existem 72 empresas de base tecnológica por lá, principalmente nas áreas de desenvolvimento de software e telecomunicações –cerca de 30 delas se instalaram nos últimos quatro anos.

Uma das bases do projeto foi um estudo feito pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) em 1998, que indicou que a região tinha potencial para a criação de um pólo de tecnologia.

“O ponto central do projeto é tornar Petrópolis um portal de entrada para investimento de tecnologia, longe dos grandes centros, o que é uma tendência nessa área”, afirma Hofmann. O objetivo é investir em ações de infra-estrutura para as empresas e no incentivo à pesquisa na área.

As inscrições para o FTP podem ser feitas pelo site www.ftp2008.com.br. O preço varia de R$ 200 a R$ 1.800, dependendo das atividades escolhidas. Haverá também eventos gratuitos, mas é preciso se cadastrar com antecedência para participar.

Fonte: Folha Online

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s