Faça um Plano de Negócios para montar sua Loja Virtual

Publicado: 29 de outubro de 2008 em E-commerce

Este artigo não descreve como você deve fazer para criar um Plano de Negócios para montar sua Loja Virtual, para isso existem algumas alternativas, tais como:

O que eu quero passar para vocês é a necessidade de analisar alguns itens importantes que devem fazer parte do seu plano de negócios.

QUE PRODUTO VENDER PELA INTERNET

Um item importante é definir qual produto vender pela InterNET, mas não falo isso para quem já tem uma empresa e um produto definido e está apenas iniciando as vendas pelo comércio virtual, e sim para aqueles que enxergam uma grande oportunidade trabalhar com comércio eletrônico.

Minha dica é, inove, embora ainda exista muito espaço para vendas pela InterNET, basta ver a quantidade de internautas ativos no Brasil. A maioria ainda não é um e-consumidor, a maioria ainda não faz compras pela internet, então, mesmo que o número de internautas não cresça, que é impossível de acontecer, o comércio eletrônico mesmo assim tem muito a conquistar. Câmera Digital e Notebook são produtos que muitos vendem pela InterNet, procure vender produtos específicos de alguma área não muito explorada, ou você quer brigar com a B2W.

Vou citar alguns exemplos interessantes:

www.e-meias.com.br é uma loja virtual que vende assinatura de meia social masculina, isso mesmo, você assina um pacote e recebe periodicamente meias em sua casa.

Os criadores devem ter se baseado no sucesso do www.blacksocks.com que em 2006 faturou US$ 2 milhões com 30 mil assinantes. Estão errados eles? De jeito nenhum, pena que você não conheceu o blacksocks primeiro, né? E se conheceu, pena que não agiu.

Outro site de grande sucesso é o www.woot.com que trabalha vendendo um único produto por dia, começando a ser vendido à 00h01min e quando acabarem as unidades disponíveis no estoque, acabam também as vendas nesse dia, pois um produto novo só entra disponível para venda amanhã. E seguindo também esta mesma linha, está prometida para dia 30/11, a inauguração da loja virtual www.LiquidaJa.com.br.

TIPOS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO

Você precisa escolher com que tipo de comércio eletrônico vai trabalhar, precisa definir entre estes:

B2B (empresa x empresa)

Empresas que vendem apenas para outras empresas.Ex: Loja de material para escritório que vende apenas para empresas cadastradas.

B2C (empresa x consumidor)Empresas que vendem para o consumidor.

Ex: www.WatchSystem.com.br e www.ActionGame.com.br.Eu poderia dar exemplos como Americanas.com e Submarino.com, mas sempre vão me acompanhar falando sobre pequenos e médios empresários, certo?

C2C (consumidor x consumidor)Consumidor vendendo para consumidor.

Ex: www.MercadoLivre.com.br e www.eBay.com.- B2G (empresa x governo)

Negócios entre empresas e o governo.Ex: www.ComprasNet.gov.br.

B2E (empresa x funcionário)Portais de vendas exclusivo para os funcionários desta mesma empresa.

Principalmente para você, iniciante em vendas pelo comércio eletrônico, o mais indicado é o B2C, mas lógico que depende muito do produto que anteriormente escolheu para trabalhar.

ESTOQUE

Uma certeza você já pode ter, seu cliente, o e-consumidor, tem muuuuiita pressa para receber o produto que ele comprar em sua loja, então, seguem algumas observações importantes.

Se você já tem uma empresa e vai vender os produtos que já trabalha com eles, ótimo, pois além de você já ser um comerciante e estar acostumado com reposição de estoque, o produto que você vender na loja virtual vai estar integrado ao seu estoque da loja física, isso significa que você já deve tê-lo para pronta entrega.

Você que não tem dinheiro para investir em estoque, procure ter uma parceria com seu fornecedor para retirar diariamente o que vendeu pela loja virtual, mas lógico, desde que tenha fácil acesso, e que isso não traga um problema para sua empresa, pois você precisa trabalhar e não ficar parado horas no trânsito de uma grande cidade. E se o produto nem fica em sua cidade, esqueça, vamos para outra opção.

Ter produtos em consignação no estoque é o sonho de toda nova empresa, ter produtos consignados já foi muito mais difícil do que hoje em dia, mas claro, depende muito do tipo de produto que vai trabalhar. É a opção “mais barata” para ter o produto para envio imediato. É necessário muita disciplina quando se trabalha com produtos consignados, pois além de você se tornar responsável por uma certa quantia em valores que não são seu, muitas empresas também “embolam” o financeiro por não prestar contas corretamente ao fornecedor, mas um dia “a casa pode cair” e então vai ter que devolver os produtos ou pagar por eles.

O ideal é você comprar com sabedoria os produtos que vai vender e mantê-los em estoque, pois muitas vezes nessa compra você consegue ótimos descontos, fazendo aumentar seu lucro ou se resolver repassar esse desconto ao internauta, pode gerar mais vendas baseadas em preço.

SISTEMAS

Você já escolheu o produto, já decidiu que em tipo de comércio eletrônico vai atuar, já sabe como vai trabalhar com o estoque, e aqui você pode escorregar e brecar o andamento de sua loja virtual.

Existem sistemas gratuitos de loja virtual, onde basta um pouco de conhecimento de programação e sua loja já esta no ar, mas:

  • E o resto?
  • Essa loja é segura para o internauta efetuar um pagamento?
  • Ela atende sua necessidade?
  • Ela tem backup dos dados dos seus clientes?

Não sou contra sistemas gratuitos, mas este assunto precisa ser muito bem analisado.

Meu conselho para um iniciante em vendas pela internet é utilizar um sistema padrão, que serve para a maioria dos tipos de produtos e vocês podem alugar (valor mensal mais alto) ou comprar (valor mensal menor). Um item bem interessante que precisa ser analisado é que geralmente estes sistemas incluem em sua mensalidade, melhorias e atualizações na programação, e isto é muito importante.

Quando sua loja já estiver consolidada, e caso algum detalhe desse sistema padrão lhe incomode, você pode contratar a criação de um sistema baseado na sua necessidade, mas é claro, o custo de um sistema deste tipo pode ser astronômico dependendo da empresa contratada e dos detalhes de que precisa, mas com certeza vai “cair como uma luva” em seu produto.

EMPRESA

Não pretendo neste artigo me aprofundar neste assunto, mas é claro, você tem que emitir nota fiscal para seu cliente e precisa pensar com calma nestes assuntos:

  • Contador
  • Contrato Social
  • Nota Fiscal
  • Impostos
  • Funcionários

FORMAS DE PAGAMENTO

Uma loja virtual tem que oferecer o máximo de formas de pagamentos possíveis para o internauta, segue a maioria delas com soluções online:

Você sendo pessoa jurídica, precisa fazer contratos com cada uma das formas de pagamentos que desejar oferecer para o seu cliente. Junto com cada contrato vêm taxas mensais fixas.

Operadoras de Cartão de Crédito

As taxas fixas variam muito dependendo do banco junto ao qual você pede o contrato. Se você pede o Visa através de um banco que tem algum tipo de parceria com o Visa, pode ser que não tenha uma cobrança mensal. Recentemente através do Unibanco, conseguimos para um lojista a isenção mensal na taxa do Visa, mas não conseguimos a isenção no Mastercard. Não estou indicando o banco Unibanco, e sim constatando o que recentemente conseguimos, podia ser que outro banco isentasse as taxas mensais duas operadoras.

Além da possível taxa fixa, as operadoras de cartão de crédito cobram uma porcentagem sobre cada venda, e essa porcentagem varia de acordo com os produtos que vai vender, mas podemos dizer que na média fica em torno de 4,5%.

Bancos

Oferecer várias contas em banco é interessante quando vai integrar pagamentos por transferência online e não para oferecer mais opções de contas para depósito.

Depósito bancário inclusive é uma péssima opção de pagamento, pois atrapalha muito administrativamente a identificação dos depósitos recebidos. Imagine que você vende CDs e a maioria custa R$ 20,00 e a taxa de entrega para São Paulo Capital fica R$ 4,50, e você num mesmo dia recebe 20 pedidos de 1 cd, que tem o mesmo valor de produto e mesma taxa de entrega. Sua conta bancária acusa 15 depósitos de R$ 24,50 e você tem que descobrir quem pagou. Como identificar o pedido, se o cliente não lhe enviou uma cópia do depósito por fax ou email?

Financeiras

Não é uma das formas de pagamentos mais utilizadas pelas lojas virtuais, mas é uma opção que pode ser muito boa para determinado público que você deseja atingir.

Também gera bastante descontentamento com a loja virtual, pois o se internauta compra utilizando a financeira, e ela não aprovar o financiamento, isso acontece muito, ele fica insatisfeito com a loja, que nada podia fazer.

Gateway de Pagamentos

É uma rápida solução de formas de pagamentos e também gera redução dos custos iniciais de pequenas ou iniciantes empresas.

Firmando um único contrato com algum Gateway de pagamento, você disponibiliza rapidamente para seus clientes a maioria das formas de pagamentos disponíveis e também oferece o parcelamento de suas compras, com taxas de juros menores do que as das financeiras. Sem burocracia nenhuma, sua loja já passa a disponibilizar todos os cartões de crédito como forma de pagamento para seus clientes.

Nosso próximo artigo será exclusivamente sobre Gateways de Pagamentos.

FORMAS DE ENTREGA

Além da rapidez, é importante nos preocuparmos com os custos que seu cliente terá com a taxa de entrega, por isso, procure fazer o contrato do serviço e-Sedex com os correios, que é uma modalidade exclusiva para empresas que atuam no comércio eletrônico, e a taxa de entrega que eles oferecem é bem diferente do Sedex tradicional. Existem alguns requisitos para firmar o contrato de e-Sedex, e um deles é um consumo mínimo mensal em torno de R$ 600,00 em serviços de entrega.

Você pode oferecer também entrega por motoboy, caso seu produto se encaixe com esse tipo de transporte e se seu sistema de loja virtual permite você configurar uma área limite, pois se efetuarem um pedido vindo de Alagoas com entrega por motoboy e sua empresa fica em Curitiba, como fazer?

Entrega por encomenda normal ou PAC são mais baratas dependendo da região, mas demoram muito no prazo de entrega e isso pode gerar insatisfação no seu cliente, pois mesmo sendo ele que escolheu a entrega lenta por ser mais barata, a impaciência vai acontecer.

Muitos tipos de produtos precisam de transportadoras, pois os correios não aceitam todos, levam em consideração o tamanho e peso do produto. Entregar uma geladeira, por exemplo, apenas uma transportadora pode te ajudar.

PUBLICIDADE

Não existe venda sem publicidade, então, não existe loja virtual sem publicidade.

Existem casos e casos, mas uma loja virtual inicialmente nasce para o Brasil e não para seus parentes e amigos comprarem nela, muito menos para seu bairro ou cidade. Não importa se você tem parcerias que divulgam gratuitamente sua loja virtual. Se você quer mesmo ter sucesso no comércio eletrônico, faça publicidade “paga” na internet.

Publicidade de loja virtual se faz na internet, que é exatamente onde está o seu cliente.

São diversos os canais de publicidade via internet, e um deles, sempre com certeza se adapta melhor ao seu produto:

– Servidores de Procura (Google, Yahoo, MSN Live)Você não pode ficar fora, mas o resultado…

– Comparadores de Preço (Buscapé, Zura, Bondfaro)Se o seu diferencial é preço, aqui é o seu lugar.

– Links Patrocinados (Google Adwords, Yahoo Search Marketing)Não importa seu produto ou serviço, tudo pode ser anunciado.

– Banner (imagem)Método muito utilizado no início da publicidade na internet, hoje tem um pouco mais força devido a também fazer parte dos anúncios em links patrocinados.

– Email MarketingFale com seu cliente sempre, mas com o seu cliente.

Não faça SPAM, não use cadastros que o email não tenha sido autorizado exatamente para você.- Áudio/PodCast

Muito utilizado para matérias e estudos específicos, gerando divulgação de marca.- Vídeo/VideoCast

Também ganha força através de anúncio em links patrocinados.Bastante utilizado para campanhas de marketing viral.

CONCLUSÃO

Aparentemente são muitos detalhes, mas que, sem ação, não servem pra nada.

Arregace as mangas e comece a pensar nestas informações que fazem parte de um plano de negócios e analisar como você também vai pegar uma fatia desse sensacional mercado de vendas pela internet.

Artigo originalmente publicado em www.Ecommerce.TV.br.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s