Comércio eletrônico brasileiro continuará crescendo em 2009

Publicado: 11 de dezembro de 2008 em Comércio Eletrônico (E-commerce)

Brasil supera crise mundial e alavanca vendas pela internet

A atual crise financeira mundial parece ter passado longe do e-commerce brasileiro e para os serviços relacionados a tecnologia da informação. Estudo apresentado pela empresa Now!Digital Business com gestores de tecnologia da informação de grandes e pequenas empresas, conclui que 76% dos entrevistados afirmam que vão manter ou aumentar seus orçamentos em 2009, contrariando a estimativa apontada pelo instituto de pesquisas IDC que previu a redução pela metade de investimentos de TI para o ano de 2009.

Impulsionados pela disparada das vendas de artigos eletrônicos pela internet e pela popularização de acesso á internet dos brasileiros, o comercio eletrônico no Brasil alavanca suas vendas em ritmo acelerado.

Trabalhando há cinco anos no segmento de comercio eletrônico, a Tray Sistemas, mantém todo o seu planejamento de crescimento e expansão para o ano de 2009. Novas ferramentas e tecnologias que propiciam facilidade de acesso a soluções se integram ao sistema com a finalidade de proporcionar o ingresso de empresas e pessoas na internet, vendendo e divulgando produtos e serviços através de lojas virtuais.

As expectativas para o próximo ano é que o crescimento desse setor triplique o lucro registrado esse ano de 49% sobre o varejo tradicional com a entrada de três grandes empresas no mercado de vendas online. Carrefour, Wal-mart e Casas Bahia anunciaram sua entrada no e-commerce com a intenção de beneficiar ainda mais seu público alvo, já que pesquisas registram o aumento relevante da participação da classe C no mercado eletrônico. A população com menor renda passou a ter maior acesso a internet devido à baixa nos preços dos computadores e por conta disso tem passado mais tempo frente a internet, o que contribui para o crescimento de dois pontos porcentuais por ano.
Segundo especialistas do setor de tecnologia da informação, se o mercado eletrônico continuar nesse ritmo a estimativa é que em 2010 o faturamento do comercio eletrônico brasileiro atinja o numero expressivo de R$ 17 bilhões. “O comércio eletrônico no Brasil deixou de ser um negócio experimental para ser um grande negócio para as empresas”, afirma Pedro Guast, diretor-geral da e-bit, que pesquisa as tendências do setor.

Segundo dados, existem hoje no Brasil, aproximadamente 32 milhões de internautas. A expectativa é que esse número cresça para 33,9 milhões de pessoas com acesso livre a internet podendo tornar-se potenciais compradores. “Há cada vez mais gente rompendo a barreira da confiança e comprando pela internet. O setor continuará com forte crescimento, independentemente do desempenho da economia como um todo”, avalia Gastão Mattos.

Fonte: Blog Tray

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s