É possível montar uma loja virtual com pouco dinheiro ?

Publicado: 3 de novembro de 2009 em 344631

Compras pela internet. O comércio virtual não para de crescer. Com a perspectiva deste mercado, as pequenas empresas investem cada vez mais no mercado eletrônico.

Uma empresa vende acessórios para carros pela internet. São produtos como tapetes, espelhos e lâmpadas. Ali, 92% do público são homens. Segundo os empresários Walter e Elisa Torres, trata-se de um consumidor fiel, que gasta com o que gosta. “Há clientes que chegam a comprar dez, doze itens, o que representa até R$ 700, R$ 800 somente em acessórios”, conta o empresário Walter.

Os empresários investiram R$ 180 mil no negócio. Eles montaram um site, fizeram estoque de mercadorias e anunciaram na internet. A estratégia bem sucedida movimentou a empresa. Hoje, o site recebe mais de 500 mil visitas por ano. “Para vender pela internet e para o público masculino, é preciso ser objetivo e claro. O homem quer rapidez, site com boas fotos, informações técnicas”, diz Elisa Torres.

A estrutura da empresa é enxuta. Em um escritório trabalham quatro pessoas. O estoque fica em outra sala. São 6 mil peças, para não correr o risco de perder vendas. Tudo é testado antes, para conquistar a confiança do consumidor. Mais da metade dos clientes compra mais de uma vez. “A diferença é a agilidade no atendimento, a confiança que o cliente tem em receber um produto de uma qualidade boa, satisfatória de acordo com as expectativas, que ele tem, e o atendimento técnico”, reconhece Walter.

A rapidez na entrega também é essencial para homens que compram pela internet. O produto chega, em média, em um dia à casa do cliente. Rogério Cunha comprou capa para retrovisor, capa para maçaneta e uma antena para rádio. “Na internet, é mais prático de comprar, não precisa sair de casa, já compra, tem todas as opções de pagamento que a gente precisa”, diz.

“Nós estamos com nossa empresa, em particular, em um crescimento real de 10% ao ano, um crescimento real, e a oportunidade ainda existe para várias outras empresas nesse segmento, onde nós estamos atuando”, comemora Walter.

Já o empresário Marcelo Antunes tem uma loja virtual de produtos para informática. São softwares, computadores, câmeras e monitores, um total de 400 itens, com pelo menos oito produtos novos por mês. O negócio tem a praticidade e a agilidade que a internet exige.

Funciona assim: o cliente escolhe o produto, a forma de pagamento, e fecha a compra. Tudo em três minutos. “O próprio site já tem de ser auto-explicativo, quem entra e encontra o que precisa, fica!”, diz Marcelo Antunes.

Segundo o empresário, o investimento para montar uma loja virtual é de R$ 15 mil. Para ele, o negócio tem duas grandes vantagens: baixo investimento e baixo risco. “Bastam 8m² para montar uma loja virtual. No lugar, tem de caber mesa com computador, impressora, e poucos produtos. No escritório, ficam 5% dos itens vendidos, só os mais procurados. A grande jogada é deixar quase todo o estoque no fornecedor, reduzindo espaço e capital de giro do negócio”, explica.

Para que o esquema dê certo, é preciso ter boa comunicação com os fornecedores. Todos os dias, o empresário atualiza o estoque de cada um deles, para saber que produto e em que quantidade pode vender. Para passar credibilidade, vale fazer link com sites de avaliação, feita pelos próprios clientes. Uma linha telefônica também é essencial, para tirar dúvidas e dar mais segurança.

Mas o preço é o grande chamariz. A concorrência na internet é forte, e a margem de lucro tem de ser baixa, senão não vende! “Você tem de ter facilidade de pagamento, formas de pagamento, se você não tiver nem preço nem forma de pagamento, você não vende na internet. A margem de lucro varia de 5% a 20% no máximo, por produto”, explica Marcelo.

O empresário investe R$ 1.500 por mês em propaganda na internet. São anúncios em sites de busca e sites de comparação, e mala direta eletrônica. “Isso dá um bom retorno. A gente encaminha promoções, novidades. E o retorno é muito bom. O cliente acaba sendo fidelizado”, diz.

A loja virtual atende 40 clientes por mês. Cada um compra em média R$ 600 por vez. Alguns vão além: Juliano Barroso, por exemplo, fez uma compra de R$ 1.000. “Eu compro pela internet porque é mais cômodo, fácil, rápido e seguro. Substitui os shoppings. Compro HD, monitores, câmeras, tudo pela internet”, finaliza o cliente Juliano.

Fonte: PEGN

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s